A vida é feita de grandes momentos e, sem dúvida, o casamento é um deles. Amor, união, partilha, tudo isto são sinónimos deste dia. Apesar dos tempos se terem modernizado e moldado ao contexto atual, o casamento ainda é muito valorizado mundialmente e adquire muitas formas e feitios, consoante a cultura e a religião.

Este é dos passos mais ousados na vida, mas também mais satisfatórios e humanos, porque passamos a dividir o dia-a-dia com quem mais queremos. Mas sabemos também que é uma decisão que implica muita ponderação e avaliação, uma vez que a sua organização pode vir a ser muito dispendiosa e stressante. Aliás, há quem prescinda de oficializar a sua união devido aos elevados custos e à sua preparação, optando por investir o dinheiro noutro objetivo a longo prazo. Viajar ou ter uma lua-de-mel numa cidade paradisíaca acaba por ser muito mais apetecível, não só pelo facto de ser mais relaxante, mas também mais em conta para a nossa carteira.

No entanto, com uma boa gestão e planeamento antecipados, não só é possível ter um casamento de sonho sem gastar muito dinheiro, como também guardar algumas das poupanças para uma grande despedida de solteira ou uma lua-de-mel maravilhosa. Basta seguir alguns conselhos para optar por aquilo que realmente deseja, em detrimento de coisas supérfluas que, muitas vezes, nem chegam a fazer a diferença.

Quer saber como tudo isto é possível?

 

  1. Definir prioridades e fazer um orçamento

Quase todos nós idealizamos desde cedo o casamento perfeito, com uma decoração magnificente, flores, luzes, já para não falar do vestido de sonho. Por isso, nem sempre é fácil prescindir de alguma coisa neste dia tão especial. Apesar de podermos ter um orçamento alargado, o primeiro passo a fazer é definir exatamente para onde queremos que o dinheiro vá e quanto é que para nós é um valor aceitável a pagar por tal serviço ou objeto.

Em primeiro lugar, tire um tempo para pensar naquilo que realmente quer ter neste dia e coloque isso no topo da lista. Uma captação de fotografias com drone ou uma banda a atuar no copo de água? Tome estas decisões ponderadamente e a dois. Em seguida, comece por fazer o orçamento discriminado.

A ideia será sempre ir cumprindo esse orçamento, tendo-o sempre em top-of-mind, e ir ajustando-o em função daquilo que vai pesquisando e da comparação de preços que vai fazendo. A organização é a chave para o sucesso.

 

  1. Casar em época baixa e fora do fim-de-semana

Este é um dos grandes conselhos para poupar ainda algum dinheiro. O sol e o calor nos meses de verão são sempre muito apetecíveis, até porque há menos probabilidade de aparecer uma “chuvada” ou uma “ventania” que arruíne o dia. No entanto, também existe bons dias de outono ou primavera – e até de inverno – que permitem ter um dia tranquilo e cheio de cor.

Por outro lado, casar fora do fim-de-semana também permite poupar, pois os dias da semana serão sempre muito mais baratos, incluindo também os feriados. O que acha de uma sexta-feira à tarde?

 

  1. Convidar as pessoas mais próximas

Mais convidados não é sinónimo de uma festa de arromba. Por mais pessoas que possa ter na sua vida, nem todas têm o mesmo grau de importância.  Todos nós temos uma lista de pessoas que seriam imprescindíveis e com quem gostaríamos – mesmo! – de partilhar este dia.

Lembre-se que este é um dia íntimo e que pode sempre depois convidar mais pessoas e fazer um jantar em sua casa para celebrar esta união.

 

  1. Utilizar flores da temporada

Tal como a fruta, tudo o que é fora da época tem o seu custo, porque é mais difícil de encontrar. Com as flores passa-se exatamente a mesma coisa. E embora tenhamos flores preferidas, todas são igualmente bonitas e podemos sempre optar por utilizá-las estrategicamente para poupar.

E se quiser poupar ainda mais, misture umas flores verdadeiras com outras artificiais. Temos a certeza que ninguém vai reparar!

 

  1. Preferir os convites digitais

Em pleno século XXI, já não precisamos de recorrer aos tradicionais convites em papel, enrolados em fitinhas brilhantes. E aqui está a poupança: para si e para o ambiente. Seja criativo e opte por convidar as pessoas de quem gosta com um vídeo ou faça os convites em programas online onde pode personalizar o design.

Caso seja apaixonado pelo papel, dê asas à sua imaginação e ponha em prática as suas habilidades em trabalhos manuais, criando o seu próprio modelo. Fica sempre mais barato do que mandar fazer.

 

  1. Fazer o copo de água num restaurante

Optar por fazer o copo de água num restaurante vai ser sempre mais barato do que alugar um espaço e contratar um serviço de catering e de decoração. E mesmo que tenha em mente um espaço exterior com jardim, pode sempre pesquisar restaurantes mais afastados da cidade, que beneficiem de grandes alpendres e menus de casamento em conta, onde possa passar uma tarde agradável, sem ter de se preocupar com mais nada.