Chegou o mês de outubro e com ele chega o início do Outono, da roupa mais quente, dos serões em casa e é a altura ideal para as mudanças definitivas de rotinas, de roupas, de armários e de horários. Depois de saber quais os erros a não cometer na decoração da sua casa, na preparação deste inverno, chegou a vez de saber o que fazer no seu armário. Ainda é precoce falar de frio e chuva, por isso é sempre importante deixar no roupeiro algumas peças para dias de menos frio porque nunca se sabe quando pode precisar delas durante esta transição de estações, no entanto a maioria da roupa de Verão poderá já ser cuidadosamente armazenada até ao próximo ano , na altura em que voltará a fazer a troca.

O Outono acabou de chegar e começa a operação renovação do armário. Renovar o armário com cabeça irá permitir poupar mais do que o esperado para este outono e inverno. Espreite algumas dicas para saber como selecionar a roupa que deve ou não deve ficar no armário:

  1. A limpeza do armário 

É um dos aspetos fundamentais sempre que quiser preservar a sua roupa. O primeiro passo será sempre retirar tudo do seu armário, não só para ter uma maior noção do que tem, mas também para lavar antes de voltar a armazenar. Posteriormente, com tudo lavado e muito bem seco, para não criar humidade, dobre tudo e organize grupos de tipos de roupa.

  1. Dar roupa a quem precisa

Livre-se de tudo o que não usa há mais de 2 anos. Se faz este exercício todos os anos, então aplique a regra de ano a ano. Selecione as roupas guardadas da estação passada e classifique-as. Separe as roupas e decida se vai dar ou deitar fora. Este primeiro processo será feito novamente no início do próximo Inverno, mas se o fizer agora irá não só reduzir a quantidade de roupa guardada como impedir que alguma roupa se estrague criando manchas ou marcas que acabam por deixar a roupa inutilizável. Pode até vender e ganhar uns trocos com roupa que já não usa. Pode também doar a alguma instituição a que seja adequado reutilizar as roupas, como por exemplo à Humana, instituição com vários contentores espalhados por Lisboa, Porto e arredores ou nas suas lojas de roupa em segunda mão; ou à Ajuda de Mãe se forem roupas de grávidas ou de bebés. Não podemos esquecer que ninguém gosta dos pares de meias desencontrados… mentalize-se que nunca vai conseguir encontrar a outra meia perdida, deite fora. Qualquer tecido que lhe faça comichão, alergia ou a faça sentir desconfortável, desista deles.

  1. Use organizadores e gavetas

Para guardar a roupa opte, sempre que possível, por embalagens hermeticamente fechadas que irão regular a luz e a temperatura e impedir o aparecimento de manchas, odores e humidade. Poderá armazenar a roupa em dois blocos diferentes: roupa clara (que tem que estar idealmente bem armazenada a vácuo pois é mais suscetível a sujar-se) e roupa escura (que deverá estar protegida da luz para não perder a cor). Guarde a roupa num local escuro e seco evitando garagens, arrecadações, o sótão ou a cave. Uma das melhores dicas de arrumação, no geral, será a de dobrar uma t-shirt normalmente e depois enrolar e dispor na gaveta na vertical virada para cima e não na horizontal, de forma a conseguir ter uma visão geral de tudo o que tem e não desarrumar tudo apenas ao tirar uma peça.

  1. Dê uma nova vida à sua roupa

A moda está sempre em transformação, se não faz esta limpeza regularmente ao seu armário, vai encontrar peças que estiveram na moda há anos, e podem voltar a estar na moda por isso opte por comprar acessórios para usar ou complementar com aquela peça a que não sabe que uso dar. Em vez de comprar uma peça totalmente nova, pode fazer umas pequenas alterações e obter uma peça totalmente diferente que já vai querer usar!

 

O seu armário não é um museu. Acredite que se ficar apenas com o que utiliza frequentemente, será apenas aquilo que o faz feliz logo é o que deve manter, em boas condições, e bem arrumado, no seu armário.