A decoração da sua casa não é uma tarefa fácil.  Existem alguns erros básicos que quase toda a gente comete na decoração de uma casa, nomeadamente na decoração de interiores. Estes erros podem afetar a economia familiar, mas também o bem-estar e saúde em sua casa.

Explicamos o que não deveria fazer na decoração da sua casa através de regras simples a cumprir:

COR: Cor na parede, no chão, nos objetos decorativos.

A cor pode ajudar a alterar o ambiente de uma divisão e consequentemente de uma casa. O erro relativamente à cor nunca é optar por pôr cor nas paredes, mas sim, qual a cor a escolher.

Mesmo que opte por cores neutras como o branco, o bege ou o cinza acredite que um ambiente de uma cor só, torna-se monótono e não lhe vai transmitir a paz e o equilíbrio que procura na sua casa. Não tenha receios, arrisque numa cor dominante, mas complemente-a sempre com outros pequenos pontos de cor. Se tiver medo de arriscar uma cor forte, opte por tons base e depois complementa com objetos decorativos de cor como um tapete, almofadas ou cortinados. A cor nas paredes pode ajudar a aquecer a divisão e tornar o ambiente mais confortável e fará toda a diferença no inverno.

 

LUZ: Iluminação é a chave para transformar o ambiente da casa.

A iluminação é um dos elementos chave num ambiente decorativo. Um dos erros de decoração mais comuns e que mais influencia todo o ambiente da casa, é a iluminação. O erro tanto pode ser demasiada iluminação, que significa uma conta da eletricidade elevada, como iluminação pobre em que o ambiente fica prejudicado.

Em primeiro lugar, tire o melhor partido da iluminação natural do espaço. Se não tiver janelas grandes, em que possa abrir ao máximo os cortinados e estores para que entre muita luz natural, tente jogar com vários pontos de luz estrategicamente colocados nos locais onde diariamente vai necessitar de luz como por exemplo mesa de jantar, sofá de leitura ou na zona do sofá com a televisão.

Enquanto estiver a planear a iluminação da sala ou o quarto, terá de pensar em vários aspetos: Não se limite à luz do teto. Aposte em vários pontos de luz espalhados pela sala, para que possa focar onde quer iluminar mais e assim consegue gerir melhor a luz e poupar na conta da eletricidade pois não precisa de luzes no teto quando apenas quer ler um livro no sofá de canto, ou sobre a mesa para quando está a jantar.

 

MENOS É MAIS: Ter as divisões de sua casa com excesso de móveis faz com que o espaço pareça mais pequeno do que realmente é.

Sabemos que é difícil conjugar a mobília antiga a não ser que se esteja a mobilar uma casa do zero. A tendência vai ser a de acumular todos os móveis e como são de “famílias” diferentes, vai acabar por ficar com a casa demasiado cheia. Antes de começar a decorar, tem de ter em conta o que o espaço possibilita. A partir daqui, planeie o essencial no espaço, tudo o resto deixe de fora. O estilo minimalista tem vindo a mostrar que quanto menos móveis tivermos maior vai parecer o espaço. Ao conseguir ter o máximo de espaço livre, não só vai parecer tudo mais organizado e arrumado, como vai permitir que as suas divisões tenham espaço para circular e respirar.

 

VERTICAL: Aproveitar o espaço vertical é a solução para casas mais pequenas.

Frequentemente, vemos casas muito cheias e com paredes vazias. Não esqueça que também poderá aproveitar espaço para colocar a sua decoração e arrumação sem ser o chão. As paredes podem ser uma excelente solução para arrumar, ou mesmo decorar. Ao libertar mais espaço horizontal, ou seja. no chão, irá permitir pendurar prateleiras ou estantes que vão servir de decoração e para arrumar. E também, para que a limpeza da sua casa seja feita com mais facilidade e assim, contribuir para a saúde de todos os que lá vivem.

 

E agora? Já sabe o que deve mudar em casa para poupar a sua carteira? Lembre-se que no nosso blog tem mais dicas sobre tudo o que pode fazer para poupar em casa.